(Resenha # 8) Alice no país das Maravilhas

23/06/2014 14:37

 
Alice No País Das Maravilhas. 
Lewis Carroll
Editora: L e PM
vol 143 versão Pocket.
  
SINOPSE:
Quando decidiu seguir um coelho que estava muito atrasado, Alice, caiu em um enorme buraco. Só mais tarde descobriu que aquele era o caminho para o País das Maravilhas, um lugar povoado por criaturas que misturam características humanas e fantásticas, como o Gato, o Chapeleiro e a Rainha de Copas - e que lhe apresentam diversos enigmas...
 
RESENHA:
 
SERA QUE ESSE LIVRO SERIA SÓ PARA CRIANÇAS MESMO???
 
 Alice estava sentada com sua irmã mas acaba ficando entediada na situação em que estava, porque a irmã estava lendo um livro, mas que se da parecer chato sem ilustrações e nem diálogos.
No repente ela vê um coelho branco passar por ela, com um relógio na mãos dizendo que estava atrasado, de imediato ela não acha estranho o coelho falar mas sim ele estar com um relógio na mão e ela como uma garota que se passa transparecer determina por seus objetivos, vai atras dele e acaba caindo em um longo buraco que ela pensava que não ia ter fim, mas que chega a um fim esse ''buraco'' dava a um salão cheio de portas, mas todas fechadas e agora o que fazer? Alice repara uma mesa e nessa mesa uma chave logo pensa que aquela chave deveria ser de uma das portas mas de qual porta se a chave era tão pequena e as portas grandes, logo em seguida ela repara uma outra  porta só  que dessa vez pequena que que de tão pequena dava apenas para espiar pelo o buraco da chave e com um olho só,  mas enfim pegou a chave e abriu a porta mas e agora como ela ia entrar ela até pensa que a cabeça poderia entrar mas e o resto do corpo o que ela faze ria? ela volta para perto da mesa na procura de  uma solução e encontra uma garrafinha escrita BEBA-ME, decidida ela bebe e começa a se encolher, enfim poderia passar pela porta. Mas não ela estava errada não passaria coitada tinha esquecido a chave na mesa e agora estava tão pequena que não conseguia nem escalar as pernas da mesa, mas como ela estava em um mundo de surpresas logo em baixo da mesa tinha um caixinha escrito COMA-ME, ela comeu e cresceu novamente mas muito ficava nesse jogo de cresce e diminui enfim, ela conseguiu ir para o jardim onde tudo era mais esquisito ainda, recebia conselhos de uma lagarta, conversava com um gato sorridente, e  até mesmo segurava uma criança que virou porco, uma rainha que queria decapitar todos...
 
Um livro maravilhoso onde Lewis te convida para um mundo de maravilhas muito totalmente esquisito, mas que a cada capitulo te enche de vontade de acabar logo com a leitura mas que ao mesmo tempo a hora que acaba você pede : Mais Um Capitulo Por favor!
Um livro que não me deixou em pais uma noite sem sono mas num pais de maravilhas uma obra de ficção muito bem elaborada que mas que também te da lições que servem para toda uma vida como por exemplo a determinação, seguir conselhos e que nem tudo que parece ser bom realmente é um livro que eu recomendo com toda certeza, para quem esta cansado de uma vida monótoma e quer mudar um pouco ,espero que gostem.
 
 
Biografia:

Lewis Carroll (1832-1898) foi escritor e matemático inglês. É o autor do livro "Alice no País das Maravilhas". Foi um dos precursores da poesia de vanguarda.

Lewis Carroll (1832-1898) nasceu em Daresbury, Inglaterra, no dia 27 de janeiro de 1832. Filho de um clérico de província, nasceu no presbitério de Deresbury. Estudou no Christ College, em Oxford, recebendo o diploma de matemático em 1845. Permaneceu em Oxford até 1881, trabalhando como professor e conferencista.

Em 1951, passou a dedicar-se a desenhar e fotografar crianças. Passava a maior parte de suas horas livres em companhia das crianças das famílias MacDonald e Liddell. Inventava longas histórias. Em 1862, ao passear de barco com as meninas Alice, Edite e Lorina, da família Liddell, começou a criar a história "Alice no Pais das Maravilhas", publicada em 1865. Em seguida escreveu "Alice Através do Espelho", publicada em 1872, onde o tema é uma partida de xadrez e os personagens são as peças do jogo.

Lewis Carroll publicou também "Um Programa para um Plano de Geometria Aplicada", "Euclides e seus Rivais Modernos" e "Matemática Curiosa", todos com seu nome verdadeiro. Sob o pseudônimo, pelo qual ficou conhecido, publicou "Dinâmica de uma Partícula", "Parques Desertos" e "Belfry". Escreveu as poesia "O Caçador de Serpentes" e "Fantasmagoria", onde introduziu uma forma original de verso: utilizava o sobrenatural e o absurdo, como temas, estilo que foi imortalizado na "Canção do Jardineiro Maluco".

Foi o livro "Alice no País das Maravilhas", que o consagrou. Ao criar os personagens, baseou-se em pessoas da sociedade e da aristocracia da Inglaterra. Há quem afirme que a rainha do Pais das Maravilhas, era a Rainha Vitória.

Lewis Carroll (Charles Lutwidge Dodgson) faleceu em Guildford, Inglaterra, no dia 14 de janeiro de 1898.

Abraços a todos e não se esqueçam de comentar!

Voltar

Tópico: (Resenha # 8) Alice no país das Maravilhas

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Contato

Literatura Para O Saber

BOA LEITURA!!! © 2014 Todos os direitos reservados.

Crie um site gratuito

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!